quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Aplicando o que aprendi

Olha bloguinho não vais acreditar!!! Hoje estou feliz... o meu dia de trabalho correu lindamente, e mais que isso sinto-me mesmo preenchido.


Hoje foi inventário e tive de ir para o Pingo Doce de madrugada, às 6h da manhã. Pensava eu na minha inocência muito naive que ia ser aborrecido. O gerente tinha-me dito que hoje íamos fazer inventário, ou seja contar tudo o que estava na loja... Isto parecia-me absurdamente cansativo e moroso. daquelas tarefas que metem fastio. Mas olha, acabou por não o ser. A tarefa consistia em contar todos as unidades da mesma referência e colocar uma etiqueta com o número que tínhamos contado. A princípio estava a ficar muito irritado... já bufava pro todos os meus poros. Além de aborrecida a tarefa, calcula tu que não havia música na loja... nem uma única Pan Pipe.

A dada altura tive uma visão, daquelas que só um reipositor pode ter. Por momentos vacilei e duvidei do que tinha aprendido no curso. Vou te contar então... Num curso de engenharia ensinam-nos muitas vezes que simplicar o complicado e moroso é a principal a atitude. Quando estava a contar pacotes de chipmix (números que pareciam tender para infinito) uma ideia iluminada surgiu na minha mente. Ora as prateleiras das bolachas são em forma de cunha logo são como um trapézio. Contei o número de pacotes em baixo e em cima, o número de camadas e estava feitíssimo.



De momento para o outro senti-me realizado... Agora tudo era mais claro!!! Não interessa onde trabalho, é a atitude com que desempenho o serviço que felizmente ou infelizmente tenho de prestar que me dá aquele tal sorrisinho de atrasado mental de satisfação. Estava feliz no Pingo Doce. Eu estava lá e estava bem. O Pingo Doce era agora com toda a certeza um desafio para um engenheiro... estou de parabéns não estou bloguinho?


Mas não me fiquei pelo trapézio... não senhor! Continuei com todas as formas geométricas desde áreas a volumes. De paralelipípedos de latas de tomate pelado a triângulos de coca-colas Zero. Foi sempre a aviar nelas.


De pedra e cal... Sou cada vez mais um REIpositor













5 comentários:

Amarië Lúinwë disse...

ahahahha boa boa!
sem musica pin pipe... isso é q desnecessário!

super vanda disse...

lol! confessa q tiveste saudades da celine versão pan pipes!!

ganda disse...

Tu és mas é um "REinginheiropositor"!

Strange disse...

Sem musica? e assim surgem as ideias brilhantes, quando não temos uma musiquinha irritante a fritar-nos o cérebro ahahahah

Salvador disse...

mt bem sr eng! assim é que deve ser! ou andaste a ter aulas com o guilherme e com o raul para que?? assim é que é!! e n te esqueças dos ensinamentos da leonor, ança e zaragatoa! ok? LOL abraço