segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

O primeiro caso verdadeiramente insólito

Que toda a situação é solidamente insólita, lá isso é... Mas o insólito estava para acontecer bloguinho. Você não vai acreditar. Estava eu na minha tarefa árdua de repor cocas-colas diet quando as minhas colegas repositoras (não são Rainhapositaras, mas aindamerecem o meu respeito) me interpelaram com um misto de felicidade, loucura e ampreensão. A ansiedade tomava conta de mim. O local de trabalho Pingo Doce é como deves imaginar uma roda viva, são precisos nervos de aço. Believe me bloguinho.


- Colega (é assim que sou conhecido, só falta ter um número em vez de um nome)!!! - disseram as duas colegas em coro - Está ali uma senhora que nos veio perguntar se tu és casado.
Até que fiquei contente, confesso. É sempre bom ter fãs. Porém o ridículo mais uma vez se apoderou de mim. Um calafrio percorreu-me o corpo ao ver que a minha fã era nada mais nada menos que uma velhota de 72 anos viúva. Credo!!!


Já conseguia perceber o porquê daquela velhota nunca encontrar as coisas mais simples como o sabão azul e branco e pilhas e me vir sempreperguntar.


Mas algo de bom veio ao de cima como o azeite na água... Seduzir alguém do sexo feminino com um papillon é um facto verosímil que ninguém agora podia rejeitar.
São precisos nervos de aço na selva que é o Pingo Doce.

Continuo de pedra e cal como REIpositor.

2 comentários:

Salvador disse...

Sr REIpositor, so lhe dou um conselho: Não dê informações às velhinhas! Senão ainda acaba casado com uma senhora de 69 anos! LOL um abraço

Strange disse...

Sr. REIpositor nunca se sabe...já ponderaste na hipotese da senhora ter uma boa conta bancária? ahahahahahahahahahah